23 de jun de 2011

Amor pra recomeçar

Desejo primeiro que você ame,
E que amando, também seja amado.
E que se não for, seja breve em esquecer.
E que esquecendo, não guarde mágoa.
Desejo, pois, que não seja assim,
Mas se for, saiba ser sem desesperar.
Desejo também que tenha amigos,
Que mesmo maus e inconseqüentes,
Sejam corajosos e fiéis,
E que pelo menos num deles
Você possa confiar sem duvidar.
E porque a vida é assim,
Desejo ainda que você tenha inimigos.
Nem muitos, nem poucos,
Mas na medida exata para que, algumas vezes,
Você se interpele a respeito
De suas próprias certezas.
E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo,
Para que você não se sinta demasiado seguro.
Desejo depois que você seja útil,
Mas não insubstituível.
E que nos maus momentos,
Quando não restar mais nada,
Essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.
Desejo ainda que você seja tolerante,
Não com os que erram pouco, porque isso é fácil,
Mas com os que erram muito e irremediavelmente,
E que fazendo bom uso dessa tolerância,
Você sirva de exemplo aos outros.
Desejo que você, sendo jovem,
Não amadureça depressa demais,
E que sendo maduro, não insista em rejuvenescer
E que sendo velho, não se dedique ao desespero.
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e
É preciso deixar que eles escorram por entre nós.
Desejo por sinal que você seja triste,
Não o ano todo, mas apenas um dia.
Mas que nesse dia descubra
Que o riso diário é bom,
O riso habitual é insosso e o riso constante é insano.
Desejo que você descubra ,
Com o máximo de urgência,
Acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos,
Injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.
Desejo ainda que você afague um gato,
Alimente um cuco e ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal
Porque, assim, você sesentirá bem por nada.
Desejo também que você plante uma semente,
Por mais minúscula que seja,
E acompanhe o seu crescimento,
Para que você saiba de quantas
Muitas vidas é feita uma árvore.
Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro,
Porque é preciso ser prático.
Eque pelo menos uma vez por ano
Coloque um pouco dele
Na sua frente e diga `Isso é meu`,
Só para que fique bem claro quem é o dono dequem.
Desejo também que nenhum de seus afetos morra,
Por ele e por você,
Mas que se morrer, você possa chorar
Sem se lamentar esofrer sem se culpar.
Desejo por fim que você sendo homem,
Tenha uma boa mulher,
E que sendo mulher,
Tenha um bom homem
Eque se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes,
E quando estiverem exaustos e sorridentes,
Ainda haja amor para recomeçar.
E se tudo isso acontecer,
Não tenho mais nada a te desejar.


Victor Hugo
Fonte: http://www.astormentas.com/victorhugo.htm



Descobri hoje que essa bela canção do Frejat, Amor pra recomeçar foi baseada nesse poema de Victor Hugo, na descrição do vídeo no youtube.

*ao som de Frejat (Amor Pra Recomeçar e Segredos)

19 de jun de 2011

Domingo quente de Inverno



14 de jun de 2011

A Day in Life...



Porque um cara com camisa de Iron olhar pra sua camisa de Ac/Dc e fazer \,,/(e todo o resto) não tem preço!

*ao som de Beatles (A Day in the Life e Ticket to Ride)

12 de jun de 2011

Sou apenas um guri...

... que curte Iron, Metallica e Legião sem colocar Fear of The Dark, Nothing else matters e Que país é este no celular. Adriano, dotado de extrema sensibilidade, compôs a seguinte versão de Eduardo e Mônica. Ficou foda:


Quem um dia irá dizer
Que existe razão
Nas coisas feitas pelo coração?
E quem irá dizer
Que não existe razão?

Raphael abriu os olhos, mas não quis se levantar
Ficou deitado e viu que horas eram
Enquanto Rayne twittava feito louca
No outro canto da cidade, como eles disseram

Raphael e Rayne um dia se encontraram sem querer
E conversaram muito mesmo pra tentar se conhecer
Um carinha do cursinho do Raphael que disse
"Tem uma festa legal, e a gente quer se divertir"

Festa estranha, com nerds esquisitos
"Eu não tô legal", não agüento mais birita"
E a Rayne riu, e quis saber um pouco mais
Sobre o boyzinho que tentava impressionar
E o Raphael, meio puto, só pensava em ir pra casa
"É quase duas, eu quero ir jogar"

Raphael e Rayne trocaram telefone
Depois telefonaram e decidiram se encontrar
O Raphael sugeriu o Killowatt
Mas a Rayne queria ver um filme da Pixar.

Se encontraram então no parque da cidade
A Rayne de ônibus e o Raphael de "camelo"
O Raphael achou estranho, e melhor não comentar
Mas a menina tinha esmalte entre os dedos

Raphael e Rayne eram nada parecidos
Ela era mexicana e ele tinha dezesseis
Ela fazia Química e falava alemão
E ele ainda nas aulinhas de inglês

Ela gostava do Avenged e do Iron
Red Hot e do Metallica, de Linkin Park e Stone Sour
E o Raphael gostava de desenhos
E jogava worms online com seu avô

Ela falava coisas sobre o carbono quiral
Também energia de ligação
E o Raphael ainda tava no esquema
Faculdade, msn, clube do foguete e televisão

E mesmo com tudo diferente, veio mesmo, de repente
Uma vontade de se ver
E os dois se encontravam todo dia
E a vontade crescia, como tinha de ser

Raphael e Rayne se estressavam todo dia
Xingavam, esperneavam, e depois iam passear
A Rayne explicava pro Raphael
Coisas sobre o céu, a terra, a água e o ar

Ele aprendeu a beber, deixou o cabelo crescer
E decidiu trabalhar (não!)
E ela se formou no mesmo mês
Que ele terminou de se graduar

E os dois comemoraram juntos
E também brigaram juntos, muitas vezes depois
E todo mundo diz que ele estressa ela
E vice-versa, e que se acalmam depois

Construíram uma casa há uns dois anos atrás
Mais ou menos quando os gêmeos estressados vieram
Batalharam grana, seguraram legal
A barra mais pesada que tiveram

Raphael e Rayne voltaram para o Rio
E a nossa amizade dá saudade no verão
Só que nessas férias, não vão viajar
Porque o filhinho do Raphael tá bem estressadão

E quem um dia irá dizer
Que existe razão
Nas coisas feitas pelo coração?
E quem irá dizer
Que não existe razão?

*ao som de Metallica (Battery e Master of Puppets)

8 de jun de 2011

Não Imprime no Ubuntu [resolvido]

Descobri uma maneira rápida e eficiente de conseguir fazer minha impressora voltar aos bons tempos de funcionamento no Ubuntu. MInha multifuncional hp, de uns tempos pra cá, andava fazendo birra pra imprimir (o scanner funcionava ainda...).

Vi no http://wiki.ubuntu-br.org/Impressora_USB_n%C3%A3o_quer_imprimir que existe um driver para impressoras hp, o qual funcionou aqui. O comando é:

sudo apt-get install hplip

E eu confirmei que queria substituir:

Arquivo de configuração '/etc/hp/hplip.conf'
==> Modificado (por você ou por um script) desde a instalação.
==> O distribuidor do pacote lançou uma versão atualizada.
O que deseja fazer? As suas opções são:
Y ou I : instalar a versão do pacote do maintainer
N ou O : manter a versão actualmente instalada
D : mostrar diferenças entre as versões
Z : iniciar uma shell para examinar a situação
A ação padrão é manter sua versão atual.
*** hplip.conf (Y/I/N/O/D/Z) [padrão=N] ? Y

Logo em seguida, minha impressora funcionava.

4 de jun de 2011

Do improviso

A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios... Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.

Música do dia: Metallica - Bleeding Me

Quem sou eu

Raphael Fernandes
Carioca, Brasileiro, Estudante de Robótica
Hiperativo, Imperativo
Gosto de tecnologia, de transporte, de Rock, de reclamar e de propagandas criativas (e outras coisas que posso ter falado em um post ou não)
Musicalmente falando, sou assim.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Veja também...