28 de nov de 2009

Tempo

Estou eternamente devendo meu post sobre rostos amigos... É que o fim do período está bem frenético... Mas, em breve, haverá até momentos de tédio! Descobri que não existem diodos Zener decentes no meu Orcad... Nesse momento, estou tentando pôr em dia todas as matérias. É o fôlego final, é provável que eu chute o balde e vá para minhas interações sociais do msn. Mas esse fôlego final é preciso... Por enquanto, não saí da primeira matéria...

14 de nov de 2009

O importante é ser feliz (ou coisa do tipo)

É... Levei a sério, apesar de ter debochado no momento que ouvi e ter criticado, um conselho, do Cristiano ou do Gurgel. Disseram-me para que eu me divertisse, e que o resto viria... Isso veio a reforçar a minha crença da Pró-Cura eletrônica... Isto, aliado a minha campanha de monge, talvez me ajude. E talvez, a psicologia reversa funcione... De resto, só dou bom dia a quem me dá.

*ao som de Chico Buarque (samba do Grande amor) e Legião Urbana (Geração Coca-Cola, Do Espírito)

13 de nov de 2009

O importante é ser feliz (ou coisa parecida)

Amanhã abro este tópico... Agora, estou com muito soninho! Ah sim, antes, devo ir na academia e estudar muito Eletrônica I. Por quê? Porque é minha pró-cura, porque eu tenho prova segunda e porque a PF é dia 4 de Dezembro... Imagina se eu fico de final? É, tenho que passar, porra!

11 de nov de 2009

Ninguém me quer...

Estava eu anteontem com uma idéia na cabeça para um post... Porém, depois de um dia frenético com direito a academia depois das 8 (!) e ainda ir para o computador imprimir coisas depois das 10 (sem chance de entrar no msn, ou meu sono ia pros cacete), não deu para postar... Ontem mesmo, a falta de luz veio a calhar, estava morto de sono e me dei o direito de dormir bem cedo. Apesar de hoje, ainda acordar cheio de sono (com dor de cabeça de sono, diria). Mas, vou deixar essa idéia de post para a próxima. Será sobre Rostos Amigos... Hoje gostaria de falar um dia daqueles que fazem dizer: É nessas horas que eu acredito em Deus. (Bom, considerando que alguém leia esta porcaria, um percentual considerável poderia parar de ler aqui. "Aff, mas um blablabla crente..." É até bom que as virtuais pessoas que lêem esta merda não leiam mais. As revelações podem ser bombásticas. Não que as virtuais pessoas que lêem já não saibam, porém um teórico leitor não usual poderia vir a fuder com minha vida. Aliás, como eu sempre considero que ninguém lê isso, o perigo reside quando alguém lê. Principalmente, alguém para quem eu não conte, por algum motivo, minhas chatices de todos os dias... Bom, esse parênteses está ficando grande demais, melhor fechar (sim, existe um parênteses, se não acreditar, confira algumas linhas atrás - e este já é um parênteses dentro do parêntes), mas é uma boa, vou cansar os virtuais leitores assim, ninguém vai ler MESMO... Hahaha acredite, não vale a pena. Ufa ele termina aqui ó:). Então... esses dias que me fazem falar "É nessas horas que acredito que exista um Deus... Que deve estar em algum lugar sacaneando minha vida." Aff, puta merda... A verdade é que ninguém me quer... fato. Acordei cedo e fui para a fila extremamente cedo... Sim, obviamente peguei o primeiro lugar na fila (e perdi 20 minutos de minha vida parado, esperando o único ônibus do dia dessa linha - algo me diz que preciso perder essa paranóia de perda de tempo de vida) . Então peguei um último lugar na janelinha do ônibus, teoricamente facilitando o acesso de certas pessoas a meu lado. Mas fui prontamente ignorado. Primeiro, a Bruninha (foda-se, eu falo nomes), me ignorando completamente. Depois, a Garota Nerd Maluca, que ao menos disse oi. Tá, até aí "tudo bem", estava até fazendo piadinhas mentalmente (sim, eu sou autista), até ri do "Viajandão", ali no Pechincha (preciso tirar foto disso e marcar o Gurgel hahahaha), mas sim, já estava bem puto, garimpando músicas mais "porrada" no meu celular - se bem que eu nucna tiro a pasta PORRADA do meu cartão de memória. Eu sei que sempre será necessária, e ela me salva sempre nas horas mais difíceis: Sim, Slayer e Metallica salvam! Mas ver a Nerd Maluca aplicando o golpe desenrolando com papeando com o playboyzinho-contador-de-histórias da EQ foi demais. É, só me restou assistir minha aulinha, na minha solidão de sempre (ao menos a Camilla sentou perto de mim - ah to chutando o balde, a última vez que ex-citei tantos nomes, o ahvaproinferno virou ahvaproinferno2), sem muita concentração. Depois, peguei o Caxias-Barra e caminhei pela praia até o ponto do 748 (que veio com crianças infernais indo pra escola pública e tocando funk do "sou comando vermelho" (é, se considerarmos que esses seres humanos habitam uma comunidade de milícia... é o mundo está de cabeça pra cima mesmo)). Pelo menos, cheguei em casa com a volta da volta da luz (ela se foi no apagão, voltou e se foi de novo para um conserto anunciado há uma semana - coincidência hein! Mas já voltou, até porque, estoy aqui, porra!) e poderei ficar aqui, na minha relaxante nerdice, jogando Age of Empires e reforçando minha falta de vontade de ir à academia, com a chuva. E frutrando minha tentativa de botar minhas matérias em dia. Queria estudar, mas quero mais é jogar! Mas devo lembrar... Depois de tantas decepções, é bom ocupar minha cabeça com algo. A Química não me dava o prazer de superar meu tédio. Aliás, só me entediava mais. Mas a Eletrônica... Parafraseando o Gleiser, no seu livro, a Eletrônica é minha pró-cura. É, venho me empolgando do potencial dessa Ciência aplicada, tão bonita, mas isso é tema para outro post. Aliás, isso me faz lembrar que eu tenho que ver a Semana de Tecnologia e o site do CBPF (momento notas mentais agora). Mas, pôr meu foco em algo que posso estudar com satisfação , praticar e, ainda quem sabe, no futuro, talvez, me dar algum dinheirinho, é uma boa fuga, uma boa pró-cura... Então, definitivamente, viro monge... Talvez, esteja mais perto de virar um headbanger... Ia até na Carioca, hoje, ver se tinha camisas tr00, mas o passeio na praia me atraiu mais... Talvez amanhã eu faça isso, na minha ida para Botafogo (fugindo do engarrafamento infernal da Barra de manhã e indo pelo centro). Ah sim, já ia me esquecendo... Tomei um porre de Coca-Cola... Mais de meio litro... Pra mim, isso é coisa à beça... Pra alguns amigos meus, é o trivial... Para concluir, preciso de algo profundo... Coisas do tipo "O Castelo está em chamas". Cya, pessoas imaginárias...

*ao som de AcDc (várias... preguiça de escrever todas... a primeira, vale a pena escrever, é Hell ain't a bad place to be, muito boa! Porém, estou mais pra porradas que para baladinhas, nesse momento, daqui a pouco tem sessão Stratovarius)

8 de nov de 2009

O ar puro do Fundão

Quando eu era pirralho, tinha muitas brotoejas. A dermatologista, certa vez, falou que era provocada por poeira. Bom, podia fazer sentido, àquela época ainda estávamos fazendo o segundo andar aqui... Porém eu cresci e deixei essa doença para minha infância.Só que ela está voltando. Como vou encarar o mundo dos adultos com... brotoejas? Vão falar pra eu passar talquinho... Não esperava que agora, em pleno 2009, ia voltar a ter essa doença de criancinha...

Mas há algo que talvez justifique isso. O Fundão, esse ano em particular, é um canteiro de obras. Em especial, a obra perto da linha amarela levanta muita poeira. O que viria a contribuir para minha brotoeja patética... Não é de hoje que o Fundão me fode. Eu era uma guri que respirava relativamente bem até entrar nessa fabulosa faculdade. Mas aparentemente, adquiri rinite alérgica. Decerto, provocada pelos Sulfetos em explosão liberados pela Baía de Guanabara e prontamente absorvidos por mim no agradável engarrafamento de 3pistas:1 da saída do Fundão pela LA.

Essa semana fui de camiseta pra faculdade. Não que eu tenha algo a mostrar, mas eu fico suando já de camiseta, imagina se tivesse de camisa. Sem condições. Talvez a solução seja ir de vez sem camisa... Porém, ainda tenho algum pingo de bom senso. Bom amanhã será mais um dia quente no Fundão, pelo menos em tese, estarei no bom e gelado ar concidionado do H (se bem que o do lab de Eletrônica não é a mesma coisa), mas o caminho na tórrida Linha Amarela é inevitável. Até a próxima

7 de nov de 2009

Twister [2]

Hmm, talvez por preguiça, falta de vontade, falta de saco, falta de paciência ou calor (ou todas as coisas são a mesma e eu não sei), tenho deixado frases soltas no meu Twister em vez de postar aqui. Não queria isso, mas sei lá, ninguém lê mesmo, que não leia no Twister. Lá dá pra ser sucinto, só eu vou entender mesmo. Mas eu gosto de ficar de blablabla neste blog, falando das coisas que não interessam a mais ninguém, que ninguém vai ler e que ninguém vai comentar (muito menos, até por uma impossibilidade de condição). Andei tuiutuando sobre o Barra Shopz lá no Tu? Inter! mas talvez não fale aqui. Ah sim, talvez eu vire futuro garoto propaganda da Fnac de lá (o cara tirou uma foto quando eu tava lendo uma interessante revista de Eletrônica (o interessante não foi sarcasmo, porra!), de olho em outra sobre Linux e uma Sciam com uma entrevista do cientista brasileiro boladão que faz a propaganda da Nextel (ele é boladão sim! Ele faz coisas úteis. E muito sinistras), também de olho no pôster do Iron Maiden) (sim esse parênteses existe, se não acredita, reveja a sintaxe, seu programador vesgo). Isso eu não falei lá. Mas falei das camisas caras e não to com muito saco de falar muito além disso. Até pq tá mto calor e ando sem inspiração. Enfim, viva o blog. E morte ao Twitter. Hah, tá não precisa exagerar. Morte ao hi5 sei lá. Alguém tem que pagar pelos pecados da humanidade aff nau. Hmmmmm curtindo um Iron Maiden. Metal é minha terapia e Sorvete de Chocolate é meu prozac! Adiós, desocupados que lêem meu blog, fadas, garotas nerds malucas, duendes, habitantes do Acre e coisas do tipo.


*ao som de Iron Maiden (Running Free e Phanton of the Opera)

1 de nov de 2009

Metallica - Ronie


Storie starts
Quiet town
Small time boy
Big time frown

Never talks
Never plays
Different path
Lost his way

The streets are red
Red I'm afraid
There's no confetti
No parade
Nothing happens in this boring place
But oh my god how it all dismays
And they all pray
Blood stain wash away

He said
"Lost my way
This bloody day
Lost my way"

I heard him, he said
"Lost my way
This bloody day
Lost my way"
All things wash away
But blood stains the sun red today

I always said something wrong
With little strangeRonnie Long
Never laughed, never smiled
Talked alone for miles and miles
and miles

Gallow calls, Son I say
Keep your smile and laugh all day
Think once again in this boring place
For little boys how things do change

And they all pray
Blood stain wash away

He said
"Lost my way
This bloody day
Lost my way"

Yeah, I heard it
He said
"Lost my way
This bloody day
Lost my way"

All things wash away
But blood stains the sun red today

(Spoken)
Yeah, well all the green things died
When Ronnie moved to this place
He said
"Don't you dare ask
Why I'm cursed to wear this face"
Well, now we all know why the children called him Ronnie Frown
When he pulled that gun from his pocket
They all fall down down down

(singing)
He said
"Lost my way
This bloody day
Lost my way"

Yeah, yeah, I heard him
He screamed
"Lost my way
This bloody day
Lost my way"
All things wash away
But blood stains the sun red today

(spoken)That's right

All things wash away
(spoken) And they all fall down
But blood stains the sun today

All things wash away
And they all fall down
But blood stains the sun today

Quem sou eu

Raphael Fernandes
Carioca, Brasileiro, Estudante de Robótica
Hiperativo, Imperativo
Gosto de tecnologia, de transporte, de Rock, de reclamar e de propagandas criativas (e outras coisas que posso ter falado em um post ou não)
Musicalmente falando, sou assim.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Veja também...