3 de out de 2010

A Cracia do Demo

Bom, acabo de contribuir com minha humilde e pontual opinião para o melhor futuro deste país. Infelizmente, ainda não vivemos numa democracia de verdade (não tenho conhecimento suficiente se o que falarei aqui é uma característica intrínseca da democracia, num geral, ou no nosso país de modo particular), mas vivemos num caça níqueis. Não é a opinião da maioria que é levada em conta, sim a opinião de massas. Explico: o voto que interessa não é o individual, mas o das massas. E, só montando uma massa para vencer outra massa, a manipulada. E o reflexo disso são as campanhas de twitter. O voto da Dilma vem das massas de manipulação deste país desde a ditadura, a mesma que elegeu FHC, Collor. Mas surgiram duas massas (uma com intersecção forte com a anteriormente citada) que fizeram aumentar a força da Marina nesse fim: os evangélicos e a internet. Confesso que essa relação com os evangélicos me fez ter tendências a votar no Serra, além dela ter se enrolado na hora de opinar sobre o ensino do evolucionismo nas escolas e e na hora de falar sobre Saramago (quando este morreu, ela não sabia se defendia por ele ser um escritor famoso ou se judiava por ele debochar de deus, e foram uns 3 tweets, pelo menos, de contradições - foi quando deixei de seguir e comecei a querer votar no Serra. Mas acabei votando nela mesmo)

Bom, de certa maneira, a votação é divertida (na hora não tanto, mas analisando agora, é sim. Tenho coisas para contar! Mas também não será bom nos próximos 4 anos...). É cada besteira que se houve na fila. Minha seção tinha fila, mas ainda era a menor da zona, só que nos últimos anos, enfrentava filas de 3 ou 4 pessoas, dessa vez foi 15. Desde a conspiração de que a Dilma vai impedir o Lula de dar um golpe de estado dando a volta nele até velhinhas falando mal de nordestinos que votam no Lula (eu fiquei com medo dos paraíbas, que são bem numerosos por aqui, trollassem a velhinha - que não quis furar fila, ao contrário de certas madames que dispensaram a babá hoje para poder levar o filho de colo). A chuva atrapalhou, mas por outro lado foi bom que amenizou os papéizinhos.
não votar em Carlão Cidadão, Pedro Paulo e Brazão, eles entopem bueiros

Porém, eles grudavam no chão, o que piorava a situação. Bom, espero que as pessoas não votem no Carlão Cidadão e no Brazão (os promotores da papelzinhada), apesar da pesquisa apontar o Brazão como um dos mais votados: https://docs.google.com/document/edit?id=1AaOIQkMs0Vr6GHrv4J21Slx4ohCC6urAQFgTzPkUU6k&hl=en&pli=1# Aliás, queria fazer comentários em cima dessa pesquisa. Aponta o populista Wagner Montes como o estadual mais votado e emplaca populistas clássicos da baixada e de Santa Cruz, Babu (cuja grande contribuição para o Rio foi criar o feriado de São Jorge e fazer uns despachos from hell aí, porém ele não deve se eleger porque o partido dele não tem coeficiente eleitoral, o PTN, a menos que ele consiga muitos votos), o defensor do usuário de maconha: Minc, e uma Garotinho, um Picciani e um Bolsonaro. Para federal, os dois primeiros retratam bem o que esperar do Rio em Brasília: Garotinho e Romário. Pelo menos, o terceiro lugar é alguém aparentemente sério, o Chico Alencar. Mas descendo na lista, vem o defensor da ditadura, sr. Bolsonaro, outro Picciani e mais uma infinidade de pesadelos.

Agora, só resta torcer para que haja segundo turno (pouco provável pra governador, mas há esperança no presidente), para evitar entrega de poderes em excesso. E ficamos aqui com a contribuição poluída dos nossos grandes políticos.

*ao som de Lynyrd Skynyrd (1991)

Um comentário:

Ny disse...

revoltadosinho, mas inteligente!

Quem sou eu

Raphael Fernandes
Carioca, Brasileiro, Estudante de Robótica
Hiperativo, Imperativo
Gosto de tecnologia, de transporte, de Rock, de reclamar e de propagandas criativas (e outras coisas que posso ter falado em um post ou não)
Musicalmente falando, sou assim.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Veja também...