28 de mar de 2012

Millôr, esse idolo


Já disse em um post anterior, Millôr é uma inspiração para mim. Sua ironia, seu non-sensismo, tento copiar, vagamente, ao meu estilo tumultuado de escrita. O Meyer está de luto. E todo o Rio. Perdemos mais um personagem da época do Rio divertido, do tipo que não foi ultrapassado pelo tempo, tinha um twitter ativo, incorporou a internet.

Essa ilustração do "Até aqui, tudo bem" sempre me vêm à cabeça

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Raphael Fernandes
Carioca, Brasileiro, Estudante de Robótica
Hiperativo, Imperativo
Gosto de tecnologia, de transporte, de Rock, de reclamar e de propagandas criativas (e outras coisas que posso ter falado em um post ou não)
Musicalmente falando, sou assim.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Veja também...