23 de dez de 2010

VirtualBox OSE: Um canal entre Windows e Ubuntu

INTRODUÇÃO
INSTALAÇÃO
PASTA DE COMPARTILHAMENTO: COMO TRANSFERIR ARQUIVOS DO LINUX PARA O WINDOWS E VICE VERSA NA VIRTUALBOX
PRINT SCREEN NO VIRTUALBOX
INCLUINDO UM NOVO HD NO VIRTUALBOX


INTRODUÇÃO

Muitas vezes, acabamos tendo que conviver com uma necessidade de se usar o Windows, mesmo sendo defensor do software livre e, mais especificamente, do Linux. Geralmente acontece com programas que só rodam no Windows ou que, apesar de rodarem no Linux, possuem instalação difícil e mais uma série de dificuldades para fazer a pessoa desistir de vez. Vou apresentar aqui minha experiência com a máquina virtual no Ubuntu.

INSTALAÇÃO

O programa utilizado é o VirtualBox, gratuito, presente no repositório "Central de programas Ubuntu". O Ubuntu é o 10.10 Maverick e o Windows é o XP.
O programa é bem intuitivo, é necessário um CD do Windows*. Basicamente, se cria um HD virtual, que é uma pasta dentro do Ubuntu que o programa simula como um ambiente Windows. A primeira coisa a fazer é definir o tamanho máximo desta pasta, que, no Windows, fica registrado com o tamanho da unidade C:/. Por padrão, é 4 GB, mas ela só alcança esse tamanho quando o HD virtual estiver preenchido. Eu instalei com o padrão de 4 GB e acabei precisando criar outro HD. O Windows mesmo precisa de muito espaço, o que acaba ocupando muito do disco (a máquina virtual realmente precisa de todos os arquivos para simular bem também os bugs e as bobagens peculiares ao Windows). O espaço máximo desta pasta vai depender da sua aplicação: geralmente quem usa edição de áudio e vídeo precisa de um espaço realmente grande, eu, que pretendo usar para rodar o Orcad na máquina virtual, não precisaria de tanto espaço assim: mesmo assim, os 4 GB padrão não foram suficientes.

Por outro lado, não há necessidade de se ocupar necessariamente o espaço deste disco: é possível criar um espaço comum entre Ubuntu e Windows, o compartilhamento de pastas.

*OBSERVAÇÃO: Boot no VirtualBox apenas com uma ISO (sem precisar gastar um CD/DVD)
Para isto, siga o procedimento da figura a seguir



PASTA DE COMPARTILHAMENTO: COMO TRANSFERIR ARQUIVOS DO LINUX PARA O WINDOWS E VICE VERSA NA VIRTUALBOX

O Buraco de Minhoca entre Windows. A transferência de arquivos entre o Linux e o Windows já não foi tão intuitiva assim. Para transferir arquivos do Linux para o Windows, em primeiro lugar, deve ser instalado o VBoxGuestAdditions. Com o Windows aberto, ir em Dispositivos -> Instalar adicionais para convidado.
Então é fazer o download e desligar a máquina virtual.

Agora é o passo de compartilhar uma pasta do Ubuntu com o Windows. Na tela do VirtualBox, clicar em Configurações e ir no item Pastas Compartilhadas. Lá, deve ser criada uma pasta de compartilhamento com o endereço de uma pasta real do Ubuntu e um nome qualquer, para identificá-la pelo VirtualBox.

Volta-se, então, ao Windows. Se o VBoxGuestAdditions foi corretamente instalado, deve haver, em Meu Computador, uma unidade escrito "VBox Guest Additions".


Falta, então, ativar a pasta. Iniciar -> Executar -> cmd e dê o seguinte comando:

net use F: \\vboxsvr\nomedapasta

F: pode ser substituído por outra unidade (desde que não esteja sendo usada). nomedapasta deve ser substituído pelo nome que foi escoohido anteriormente, no meu exemplo, escolhi "limbo".

Pronto, agora, para levar arquivos para o Windows, basta jogar na pasta de compartilhamento, e para trazer do Windows, basta colar na unidade escolhida (F: no meu caso).

PRINT SCREEN
Dentro do Windows, ao apertar a tecla Prt Sc SysRq, vai ativar o Print Screen do próprio Ubuntu. Então, para capturar uma tela dentro da máquina virtual, deve ser usado Shift+Prt Sc.

HD ADICIONAL
Como eu enfrentei o problema do HD estar cheio, criei, então, outro HD sem maiores dificuldades, basta ir em Configurações -> Armazenamento e seguir os passos. Porém, no Windows, não houve qualquer detecção. Com a ajuda deste link - http://arezi.wordpress.com/2009/04/14/virtualbox-hd-adicional-no-winxp/ - descobri que tinha que configurar o "novo hd" no Windows como se tivesse sido adicionado via hardware.

- Abra o painel de controle -> Ferramentas administrativas -> Gerenciamento do computador -> Armazenamento -> Gerenciamento de disco

- Agora no Disco 1 (disco zero é o C:) crie a nova partição e a formate.

Basta aí realocar o "espaço livre" do novo HD virtual para uma unidade de sua escolha (eu escolhi Z:) e estará lá em Meu Computador.

CONCLUSÃO
VirtualBox explorado e aprovado. Vou tentar instalar uns joguinhos que não exijam muito do vídeo (já que a maldita placa SiS não permite que o 3D seja usado no Linux). Rodei o Orcad com sucesso, que era o objetivo real deste trabalho. Está cada vez menos necessário ir no Windows.

Links:
http://ubuntuforum-br.org/index.php?topic=51914.0
http://arezi.wordpress.com/2009/04/14/virtualbox-hd-adicional-no-winxp/

*ao som de Offspring (Spare me the details), Helloween (Rise and Fall) e Beatles (Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band, With a Little Help From My Friends e Sgt. Peppers reprise)

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Raphael Fernandes
Carioca, Brasileiro, Estudante de Robótica
Hiperativo, Imperativo
Gosto de tecnologia, de transporte, de Rock, de reclamar e de propagandas criativas (e outras coisas que posso ter falado em um post ou não)
Musicalmente falando, sou assim.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Veja também...