17 de nov de 2010

Tudo passa, tudo passará

Além de outras bandas (Sepultura, Slipknot, Dream Theater (essa que é para todas as situações e tem também força) Led e Slayer, aliás, ouvi Slayer e depois Megadeth hoje, será que dá merda?), Legião tem me acompanhado bastante ultimamente. É uma aliança das antigas. Que sobreviveu a todo troll, declarações de desprezo e desgaste natural dos tempos. E, como já disse aqui, o que penso já foi falado no Descobrimento do Brasil. Poderia ficar aqui comentando cada música desse belo álbum (o qual possuo graças às promoções das Lojas Americanas que deixaram vários CDs de Legião bem baratos, o que creio que tenha dado bastante lucro pois essa promoção atravessa anos já (aliás, isso renderia um post inteiro, mas não vou falar sobre isso, até porque já foi escrita essa discussão de preço e vontade de comprar CDs e DVDs, o próprio Renato Russo fala sobre isso numa entrevista que está presente no Renato Russo Presente)), porém tenho que estudar. Vou apenas deixar uma letra inspiradora.


Tudo que sei É que você quis partir Eu quis partir você
Tirar você de mim Demorei para esquecer Demorei para encontrar
Um lugar onde você não me machucasse mais
E aguardei um pouco Por que o tempo é mercúrio cromo
E tempo é tudo que somos Talvez tivéssemos, teríamos tido, tivéramos filhos
Estava lhe ensinando a ler On the road E coisas desiguais
Com você por perto Eu gostava mais de mim


*ao som de Legião Urbana (Vinte e Nove, A Fonte, Do Espírito, Perfeição, O Passeio da Boa Vista e O Descobrimento do Brasil)

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Raphael Fernandes
Carioca, Brasileiro, Estudante de Robótica
Hiperativo, Imperativo
Gosto de tecnologia, de transporte, de Rock, de reclamar e de propagandas criativas (e outras coisas que posso ter falado em um post ou não)
Musicalmente falando, sou assim.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Veja também...